Notícias

Aqui você encontra uma atualização diária com as principais notícias para você ficar por dentro de tudo o que acontece no mercado de cria.


Preço do bezerro em forte movimento de alta no mercado brasileiro

Três bezerros em volta de uma vaca olhando em direção à câmera, ao fundo, há mais dois bezerros e uma vaca pastando no campo.

Foto Sistema CNA/Wenderson Araujo.

Os preços do bezerro seguiram em forte movimento de alta no mercado brasileiro ao longo de março/21, renovando os recordes reais da série histórica do Cepea para esse produto. No final do mês, esses animais de reposição (nelore, de 8 a 12 meses) passaram a ser negociados acima de R$ 3 mil por cabeça em muitas regiões acompanhadas pelo Cepea, o que se deve à oferta de bezerro abaixo da demanda por novos lotes de reposição.

Vale lembrar que, em 2020, o abate de vacas foi o menor desde 2003, o que indica que pecuaristas têm segurado as fêmeas, visando recuperar a oferta de bezerros. Do lado da demanda, a elevada procura de frigoríficos por novos lotes de boi gordo para abate – especialmente para atender a exportação – mantiveram pecuaristas terminadores ativos nas aquisições de novos lotes de bezerro e de boi magro.

O comportamento dos preços dos animais de reposição e também dos grãos, nestes primeiros meses de 2021, mostram que este ano deve ser novamente desafiador a terminadores.

Para buscar uma margem positiva, pecuaristas precisam avaliar com cautela o movimento dos valores dos insumos e usar de modo eficaz ferramentas de gestão de seus custos de produção.

Dentre os produtos da cadeia pecuária nacional acompanhados pelo Cepea, o bezerro é o que registrou a valorização mais intensa no acumulado de março. No mês, o Indicador do bezerro ESALQ/BM&FBovespa (Mato Grosso do Sul) avançou expressivos 8,63%, enquanto o do boi gordo para abate (Indicador CEPEA/B3, mercado paulista) subiu 4,17%. No caso da carne negociada no mercado atacadista da Grande São Paulo, a valorização da carcaça casada do boi foi de 3,77%. 

O mesmo contexto é visto na comparação anual. De março/20 para março/21, o bezerro se valoriza 27%, em termos reais, ao passo que o boi gordo avança 20,7%, e a carne, 10,3%. 

E os preços de março também foram recordes reais das respectivas séries do Cepea: o boi gordo foi comercializado no mercado paulista acima de R$ 315 e a carcaça casada, no atacado, em torno de R$ 20/kg.


EXPORTAÇÕES – Segundo dados da Secex, o Brasil embarcou 133,8 mil toneladas de carne bovina in natura em março/21, o que representa 31% a mais que no mês anterior e 6,26% acima do volume de março/20, o que significa que as exportações brasileiras voltam a ficar próximas das quantidades observadas no final de 2020: em janeiro e fevereiro/21, as vendas somaram pouco mais de 107 mil toneladas e 102 mil toneladas, respectivamente, ainda de acordo com dados da Secex.

A China seguiu sendo o principal destino da carne brasileira e o dólar elevado continuou favorecendo as receitas em Reais de frigoríficos brasileiros.

Fonte: Cepea

Publicação:  Minuto Rural

Data: 06/04/2021


EM-BR-21-0085

Siga a Elanco


Elanco e o logo em barra diagonal são marcas da Elanco e suas afiliadas ©️2021. Todos os direitos reservados. EM-BR-21-0079