Mercado

Por Hyberville Neto e Rafael Ribeiro - Scot Consultoria


Cria: uso de tecnologia e resultados econômicos

 Rafael Ribeiro de Lima Filho |  Scot Consultoria Nos artigos anteriores, falamos da forte valorização dos preços no mercado do boi, com destaque para as categorias mais jovens.

Vacas Nelore ao lado de seus bezerros no campo de terra.

As altas foram puxadas pela demanda aquecida, frente a uma oferta mais comedida de bovinos nos últimos anos, reflexo do aumento do abate de fêmeas no país em 2017 e 2018, anos de fase de baixa de preços do ciclo pecuário.

Clique e confira os textos sobre a Alta nos preços dos bovinos para reposição. Destaque para o bezerro! e o Ciclo pecuário e as oscilações de oferta de gado .   

O objetivo deste artigo é apresentar os impactos desses patamares mais altos de preços e o uso de tecnologia sobre os resultados econômicos da pecuária de corte, considerando as fases de cria; recria e engorda; e ciclo completo.

A Scot Consultoria calcula anualmente as rentabilidades médias das atividades agropecuárias.

Para este cálculo, são utilizados modelos econômicos que levam em consideração fatores estimados para cada negócio agropecuário (índices técnicos, localização e estrutura produtiva), conforme o nível tecnológico.

Neste sentido, ressaltamos que os resultados apresentados podem ter significativa variação, conforme alteração dos índices produtivos.

Observe na Tabela 1 que, em 2020, os resultados melhores foram para a cria e ciclo completo na pecuária de corte, comparativamente com a recria e engorda, onde pesam mais os aumentos nos custos com animais de reposição e, principalmente, alimentação. De modo geral, os resultados da atividade superaram os de 2019, em função do aumento expressivo nos preços do boi e das categorias menos eradas.

Tabela 1.

Rentabilidades médias das atividades agropecuárias em 2019 e 2020.

Atividades20192020
Agricultura anual - soja e milho5,43%10,37%
Ciclo completo - com aplicação crescente de tecnologia6,04%9,76%
Cria - com aplicação crescente de tecnologia2,86%4,99%
Arrendamentos gerais (melhores opções)3,78%4,85%
Ciclo completo - baixa tecnologia2,15%4,01%
Arrendamento em regiões de cana7,39%3,89%
Recria e engorda - com aplicação crescente de tecnologia4,01%3,57%
Produção e fornecimento de cana7,20%3,32%
Leite alta tecnologia – 25.000 litros/ha/ano0,91%1,99%
Recria e engorda - baixa tecnologia0,08%0,77%
Cria - baixa tecnologia-1,43%-0,30%
Leite de baixa tecnologia – 4.500 litros/ha/ano-7,90%-6,14%

Fonte: Scot Consultoria

Outro ponto de destaque, independentemente da fase de produção, foram as rentabilidades maiores para os sistemas com aplicação crescente de tecnologia (sanidade, genética, nutrição, gestão, etc.).

Nesse sentido, a diferença nos resultados é evidente, quando analisamos um histórico mais longo das rentabilidades médias da atividade pecuária.

Veja na Figura 1 as rentabilidades médias da pecuária de corte (produção de bezerros, cria) desde 2004.

Observe que, para os sistemas de baixa tecnologia, os resultados foram negativos em quase todos os anos, ao passo que, para os sistemas com aplicação crescente de tecnologia, as rentabilidades médias foram positivas, mesmo naqueles anos de maior pressão de baixa sobre os preços do bezerro.

O que significa que, em anos de preços em baixa no mercado do boi e reposição, o uso de tecnologia e a maior eficiência do sistema impactam positivamente nos resultados.


Figura 1.

Evolução das rentabilidades médias da pecuária de corte (cria) em sistemas de baixa tecnologia e aplicação de tecnologia.

Fonte: Scot Consultoria


Expectativas


Para 2021, estimamos mais um ano de retenção de fêmeas, diante da atratividade dos preços dos bezerros, mas isso não será capaz de impactar a oferta de animais, mantendo as expectativas de preços firmes e em patamares mais altos no mercado do boi gordo e animais para reposição, a exemplo de 2020.

No entanto, destacamos os custos de produção ainda em patamares elevados esse ano, o que deverá continuar pressionando as margens da atividade.

Com relação à rentabilidade média da pecuária de corte em 2021, a expectativa é positiva, com os resultados que poderão superar os verificados no ano anterior.

Para efeito de comparação, considerando a fase de cria, o preço médio do bezerro nelore desmama esse ano (até julho) está 39,3% acima da média de 2020. Com relação aos custos de produção, houve alta de 23,8% no mesmo período, segundo o Índice Scot Consultoria de Custos de Produção da Pecuária de Corte.

Para 2022, as estimativas ainda são favoráveis para a pecuária de corte em termos de preços de venda dos bovinos, mas, provavelmente com valorizações mais comedidas em comparação aos anos anteriores, em função de uma maior oferta (ligeira) de bovinos, com o aumento da retenção de fêmeas como matrizes nos rebanhos desde 2019, com os preços atrativos dos bezerros.



EM-BR-21-0115

Siga a Elanco


Elanco e o logo em barra diagonal são marcas da Elanco e suas afiliadas ©️2021. Todos os direitos reservados. EM-BR-21-0079